Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Ex ducere

O sol a pino la fora, ele sentia a água do banho na pele ainda úmida evaporar aos poucos. O suor seguiria, brotando lentamente dos poros entre seus cabelos crespos. Sentado, em silêncio, o mundo se movia rápido ao seu redor como um enxame, sua mente em câmera lenta observando o vento morno fazendo as folhas farfalharem nas árvores do lado de fora. A mandíbula tensa e os olhos opacos de repente se desfizeram com o gosto metálico. Mordera a língua. Ouviu uma risada distante, a irmã abriu a porta e entrou, junto com a fumaça da churrasqueira e o som grave da música. Para que não vissem sua careta, tentou um semblante sereno, grave. - Você não vai lá fora? Os meninos acabaram de chegar com cerveja, a carne tá quase pronta. A língua latejava - Por enquanto não, acabei de tomar banho, não quero ficar com cheiro de fumaça. Talvez tenha que sair mais tarde. - Sair? Milagre. - Preciso resolver umas coisas no banco. - Eu acho que os bancos estão quase fechando, não?
Levantou-se de supetão e fo…

Últimas postagens

Amsterdam

Tarde

Cetacean

Espelho d'água

Estática

Movimento assistido

Does matter matter?

Maritime

ortoliturgia

10 da noite